Again.

“Feche a janela, acalme a luz, e tudo ficará bem. Não há necessidade de se preocupar agora. Termine isso e deixe tudo começar. Tudo está esquecido agora. Estamos completamente sós.”

Talvez a única maneira de curar uma antiga paixão seja apaixonando-se novamente. E sentir o mesmo frio na barriga, escrever as mesmas mensagens tolas, sentir-se flutuando como se nunca tivesse saído de cima das nuvens de coração partido, rir sem motivo ou apenas sorrir por sentir-se conquistada, nada mais. Sentir tudo isso novamente e sem medo. Talvez seja isso. Se perder na vida de alguém, para se encontrar.

Novamente.

para ouvir: Cali Girl – BallyhooAmor em Vão – Os Paralamas do Sucesso

“Carregue-a

e finja que você vai jogá-la na piscina. Ela vai gritar e te bater, mas secretamente ela vai amar. Segure sua mão enquanto você conversa, segure sua mão enquanto você dirige, apenas segure sua mão. Diga que ela está linda, olhe em seus olhos enquanto você fala com ela. A proteja. Conte piadas idiotas para ela. Faça cócegas nela, mesmo que ela te mande parar, quando ela começar a te xingar, diga que a ama. Deixe-a adormecer em seus braços. Deixe-a brava, em seguida, beije-a. Provoque-a e deixe-a te provocar de volta. Beije-a na bochecha, beije-a na testa, apenas beije-a. Deixe-a vestir suas roupas, deixe-a brincar com você, deixe-a se fazer de difícil, entre no jogo dela. Vá devagar, não force nada. Quando você olhar no fundo dos olhos dela, quando seu coração acelerar e as pernas tremerem…”

Aí você vai entender o que eu estou tentando dizer.

"Talvez nem tudo deva durar para sempre. Certas coisas são como escrever no céu: uma coisa muito bonita mas que dura alguns instantes apenas, e depois.. depois você entende, né ?" ABC do Amor

 

Amor? Sim, está faltando.

“Eu passei todos esses anos conhecendo caras que olhavam para o meu peito enquanto deveriam olhar para os meus olhos. Agora acho que tenho todo o direito de escolher o cara certo. Onde ele anda? Com certeza está com as mulheres erradas.”

para ouvir: Não Vale a Pena – Maria Rita | Sale El Sol – Shakira | The Little Things – Colbie Caillat

Eu quero um amor tempestivo, impetuoso, incontestável, um amor que me pegue pelo coração e balance minha razão, e assim me deixe sem ter para onde fugir, nem mesmo para o aconchego de minha alma. Quero um amor de frases sinceras e verdadeiras em vez de palavras ensaiadas e perfeitas. Eu quero um amor natural, que chegue de mansinho, me arraste com carinho e me leve consigo, levemente… levemente. Quero um amor arrebatador, que me pegue de jeito, me sufoque, me tire o juízo, me vire ao avesso. Eu quero um amor ilusionista, impregnado de magia; e bem realista para que eu perceba de olhos abertos o quanto é reconfortante entregar um coração. Quero um amor que me esclareça a vida, que me clareie a mente e que me inspire o ser. Eu quero um amor indiferente, em todos os sentidos. Eu quero um amor imperfeito, feito apenas para mim. Quero um amor que traga cor e suavidade para a roda humana fria e hipócrita que me cerca. Eu quero um amor tipo cara valente, que me coloque na mão querendo tocar meu coração, que não tenha medo ou insegurança alguma de onde possa chegar, um amor que assuma sua alma e que defenda em suas palavras e gestos o que admite por respeito e honestidade. Eu quero um amor verdadeiramente, perfeitamente, completamente e inteiramente sincero, e que me respeite acima de qualquer coisa desse mundo.

Quero um amor que me domine, me conquiste e que a cada dia que se passe ganhe um pedacinho a mais de mim, até me ter por inteira, por completo. Eu quero um amor que não tenha receios de me de arrancar um sorriso com uma flor. Eu quero um amor que não tenha vergonha de expressar o que sente e que não expresse o que sinta esperando ser recompensado por isso. Quero um amor que chegue de repente e que, me puxando pelos pés, faça-me flutuar. E que me deixe nas nuvens pela eternidade que durar. E, caso eu caia, que tenha maturidade o suficiente estando logo abaixo para suavizar a dureza da minha queda. Sim, eu quero um amor maduro, que caminhe no mesmo compasso que o meu, na mesma intensidade, lado a lado – ritmos diferentes levam apenas até onde os outros já chegaram. E qual é a graça de voar já sabendo onde se irá chegar? Eu quero um amor que vá além, sem me perguntar onde, quando ou porque. Quero um amor que apenas venha comigo, e que nada se importe com as topadas do caminho. Eu quero um amor que apenas esteja comigo, que brinque comigo, um amor que não me faça sentir só em momento algum e que não me sufoque com sua presença. Quero um amor que me conquiste pelo sorriso sincero e não pelo olhar malicioso. E que, depois de me conquistar, me ganhar e me ter, não me largue nunca mais, mantendo a mesma essência do início, até o fim. Não digo que desejo um amor “para sempre”, mas sim um amor que valorize minhas limitações e que chegue até onde nenhum outro conseguiu alcançar – este é o ponto em que saberei até onde esse amor poderá chegar.

“Tem alguém que se importa com você. Alguém que quer saber se você sorri quando acorda, se você ri sozinha. Alguém que se importa com sua tristeza, mas não com suas roupas ou seus peitos grandes. Pode ter certeza, tem.”

Eu quero um amor que está escondido, preso e perdido… em algum lugar.

Recordando :]

para ouvir: O Vento – Jota Quest | Teu Lugar – Marcelo Mira | 6 Months – Hey Monday

Seu sorriso não é como antes, seu olhar não me procura mais – foge, como se a tentativa de reaproximação fosse uma tentação já premeditada. Os pensamentos vêm como furacões, vivo remoendo emoções, como uma nostalgia benigna. Você não está agindo como antes, como se tudo isso já não lhe importasse mais, como se o meu olhar de criança sem colo não fosse mais para você. Coisas estranhas que, juro, não esperava. Não suporto mais sua indiferença, sua frieza, sua fuga. Sei que posso tomar minhas próprias decisões e controlar meus próprios medos, mas não consigo mais entrar na sua mente como antes. E é insuportável não te entender. Tudo mudou rápido demais, é impossível não me importar com suas expressões e consequentes atitudes. É como se eu ainda pertencesse a isso tudo; é como se eu ainda pertencesse a você e a seus braços e lábios. E eu não consigo me acostumar. Quero voltar para o começo, onde tudo começou, como tudo era – reconfortante demais para acabar.

Larissa, 04/09/09

"Eu sabia que não ia te esquecer, então eu deixei você pirar a minha cabeça."

 

para ouvir: Altar Particular – Maria Gadú | A Carta – LS Jack | Please Don’t Go – Mike Posner

E o que não foi talvez realmente não fosse pra ser. Mas seu olhar não me engana. O que houve para resultar esse silêncio? Cutucando, provocando, seguindo a vida. E vivendo. Para de encenação, procuramos apenas a verdade. Ficar sem entender parece natural, mas não há nada normal aqui. E para de agir como se tudo estivesse no lugar certo, porque não está. Pelo menos nós dois conseguimos entender que tudo poderia ter sido diferente, não é? Tudo diferente mais uma vez. Amanhã? Bem, eu não sei. Mas acho que poderíamos descobrir juntos.

Mais uma vez.

Larissa, 16/09/09

“Um homem se aproxima, mas de repente precisa inevitavelmente se afastar.” John Gray

 

chegar, ver e amar

para ouvir: You & Me – Dave Matthews Band e Tonight Is Our Last Night – Taylor Swift

Ele: Posso tirar um pedaço seu e levar pra mim?

Ela: Não, porque aí eu ficarei incompleta!

Ele (com um sorriso no canto da boca): Mas aí sempre que estiver comigo você estará completa, isso que importa.

"Instante único. Vocês dois, sozinhos. O mundo inteiro a descobrir."

Tudo aconteceu mais uma vez. Não importa quanto tempo se passou, quanta raiva existiu, quanto medo senti ou quantas vezes jurei a mim mesma que sempre lembraria da razão de ter me afastado: no fim você se rende. Talvez porque eu não saiba lhe dar com frases ensaiadas e carinhos repentinos ou, talvez, porque eu simplesmente queira me atirar mais uma vez em minhas vontades. Não quis entender, apenas aceitei.

“Eu queria ter uma bomba, um flit paralisante qualquer, pra poder me livrar do prático efeito das suas frases feitas, das suas noites perfeitas.”

Ah, só corra com tesouras se quiser se machucar.

você e você mesma, mais ninguém

Nada resolve, nada adianta, nada cura, nada faz esquecer.. a não ser o que existe dentro de você mesma, eu tenho aprendido esses dias. Se você não se controlar, não conseguir controlar seus próprios sentimentos e suas próprias fraquezas (as vezes aparentemente secretas, sim) quem os fará? Se a atitude não começar por você, o que te aflige tanto não irá terminar nunca. E não fique esperando muita coisa dos outros, para não dizer ‘nada’.

 

“Pedir ajuda quando você pode fazer sozinho é percebido como um sinal de fraqueza. No entanto, se realmente precisa de ajuda, então é um sinal de sabedoria consegui-la.” John Gray

 

para ouvir: Gatinha Manhosa – Adriana Calcanhoto

 

Quem dá flor, recebe amor

“Tá faltando homem que assuma seus afetos, homem que se apaixone. E que se dane o que os outros pensem ou que a sociedade aplauda ou condene. Tá faltando homem, que agüente as conseqüências de seus desejos e que defenda as razões de seu coração. Tá faltando homem.” Pedro Bial

para ouvir: Por Entre as Mãos – Sheriff Billy Joe e Acima do Sol – Skank

Precisa dizer mais alguma coisa?

Sem garantias.

para ouvir: Não Deixe de Sonhar – Chimarruts e Tempo – Sandy

“Amizade é como café: uma vez frio  jamais volta ao sabor original, mesmo aquecido.” Kant

Foto: Larissa.

 

É impressionante como o tempo não cança de mudar as coisas. Outro dia, estávamos todas juntas, na mesma sala de aula, cantanto, gritando, contando piadas e casos do fim de semana rindo umas das caras das outras. E alguma coisa teimava em nos fazer acreditar que seria sempre assim, mesmo sabendo que o fim do ensino médio estava se aproximando lentamente, assim como a saudade que já existia dentro de cada uma. Hoje, mal nos vemos, mal nos falamos, mal nos entendemos. Mal rimos. Contamos menos piadas e cantamos em uma frequência bem menor. Hoje, mal sabemos se podemos confiar umas nas outras com a mesma intensidade de antes, ou se ao menos podemos contar com elas quando nosso mundo começar a cair. Tudo isso é fruto da distância, do “não se ver todo dia”, “não se falar todo dia”, do “não estar perto todo dia”. A tendência é essa mesmo: a amizade esfriar e perder aquela essência tão boa que conhecemos e prezamos tanto. A única coisa que não sabíamos é que a gente não ia conseguir lhe dar com toda essa distância. Nós nunca pensamos no fim de alguma coisa porque sempre estamos bem ocupados curtindo as boas vibrações do início, então quando o possível fim chega a única reação que nos resta é a surpresa. Pensamos que perdemos ou deixamos algo passar. Você não sabe mais se continua correndo atrás por melhorias – ou meramente pra recuperar o que ficou para trás – ou se deixa tudo pra lá. Desiste. Esquece que existiu. Esquece de se lembrar do que ficou. Esquece de querer TANTO algo que não faz mais parte da sua vida e que você simplesmente não aceita. Você fica sem saber no que se transformou aqueles recreios tão gostosos de conversas, abraços, cumplicidade e, principalmente, de muita amizade. Pra que insistir, não é? Pra que… tenho passado essas últimas semanas procurando por motivos bons o suficiente.

As ciscunstâncias e as situações insistem em nos derrubar. Não sei quanto a vocês, mas no fim eu quero estar de pé. E do lado de quem eu gosto.

"Estaremos de pé e dando risadas como se o mundo fosse nosso e como se nenhum problema existisse."